Testemunha de acusação




Testemunha de acusação (Witness for the Prosecution)
EUA,1957. De Billy Wilder. Com Tyrone Power, Marlene Dietrich, Charles Laughton e Elsa Lanchester.


"Eu fico constantemente surpreso que os chapéus das mulheres não causem mais assassinatos." Sir Willfrid


Sir Wilfrid Robards (Laughton) é um advogado conceituado que depois de sofrer um ataque cardíaco é proibido pelo médico de se envolver em casos que possam estressá-lo. Mesmo assim, acaba concordando em defender Leonard Vole (Power), acusado de ter assassinado uma viúva rica. Seu único álibi é sua mulher (Dietrich), uma cantora que, ao contrário do que se esperava, resolve testemunhar contra o marido.

Adoro filmes de tribunal e esse é sem dúvida um dos mais bacanas. De lambuja, Marlene Dietrich mostra as pernas - consideradas as mais bonitas do cinema - quando seus fãs rasgam sua calça comprida durante um show. A atriz usa tailleur e boina e suas entradas em cena são sempre inesperadas, como convém a uma diva. Adoro a época em que os homens usavam chapéu, que é o único charme de Tyrone Power.

Com diálogos deliciosos, cheios de humor e ótimas sacadas, o filme é baseado na peça teatral, do livro de Agatha Christie, o que garante um final um tanto inesperado. Por falar nisso, a escritora ficou feliz com o que viu na tela e pela primeira vez que gostou de uma adaptação sua para o cinema. Wilder criou o papel da enfermeira só para que a mulher de Charles Laughton participasse do filme e ela acabou garfando o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante.

Sempre me confundi, achando que Testemunha de Acusação fosse de Hitchcock. A confusão tem sua lógica, já que foi considerado "um dos melhores filmes de Hitchcock - só que dirigido por Billy Wilder".

(Por falar nisso, vi um pedacinho de Mauá, bem na hora em que o juiz batia o martelo numa audiência com o empresário. Este costume não existe aqui no Brasil. Juiz batendo o martelinho, só em filme americano :)

Para ter em casa, compare os preços.

Segura o turbante, meu bem. E sente o ritmo.



O AMORES DE MARLENE DIETRICH


Rudolph Sieber, ator (marido)
Burt Bacharach, compositor
Marlon Brando, ator
Claire Waldoff, atriz
Bernard Shaw, escritor
Yul Brynner, ator
Colette, escritora
Gary Cooper, ator
Lili Damita, atriz
David Niven, ator
Ernest Hemingway, escritor
Mercedes De Acosta, atriz
Jean Gabin, ator
Kirk Douglas, ator
Douglas Fairbanks Jr., ator
Eddie Fisher, cantor
John Gilbert, ator
Maurice Chevalier, cantor
Howard Hughes, bilionário
Joseph P. Kennedy, político
John F. Kennedy, presidente dos Estados Unidos
Robert F. Kennedy, senador
Fritz Lang, cineasta
Burgess Meredith, ator
Edward R. Murrow, jornalista
George S. Patton Jr., general
Edith Piaf, cantora
George Raft, ator
William Saroyan, escritor
Frank Sinatra, cantor
Barbara Stanwyck, atriz
Adlai Stevenson, senador
James Stewart, ator
Joe DiMaggio, jogador de beisebol
Mike Todd, produtor de cinema
Alberto Giacometti, escultor
Erich Maria Remarque, escritor
John Wayne, ator
Orson Welles, diretor de cinema
Michael Wilding, ator
Humphrey Bogart, ator
Greta Garbo, atriz



foto: Marlene Dietrich - NYC - 1952, Milton H. Greene

.

7 comentários:

lola aronovich disse...

As pernas da Cyd Charisse eram mais bonitas ainda, não acha?
Adoro filmes de tribunal também, mas Testemunha de Acusação não está entre os meus favoritos. E nem entre os meus favoritos do Billy Wilder.
Ah, vi a observação que vc colocou nas margens sobre O e A personagem. Pois é. Acho estranho escrever A personagem quando ela é homem. A gente pode mudar as regras, né?
www.escrevalolaescreva.blogspot.com

Monix disse...

Caramba, que listinha, hein?
Mas o Fritz Lang aparece duas vezes. ;-)
BJs

Anônimo disse...

A propósito de Agatha Christie, convido a todos para conhecerem um blog recém-lançado sobre a Dama do Crime:

A Casa Torta: O Mundo de Agatha Christie
http://acasatorta.wordpress.com

Um abraço.
Tommy Beresford
http://cinemagia.wordpress.com

BethS disse...

Eu gosto muito desse filme - acho lindo o preto e branco e AMO o Charles Laughton doente. Mas o meu filme de tribunal preferido é 12 Homens e uma Sentença, as duas versões. A primeira, de Sidney Lumet tem Henry Fonda como protagonista. Na segunda, tão boa quanto, do W. Friedkin, brilha o Jack Lemmon. Esse é meu filme de tribunal preferido em todos os tempos. Se passa inteiro num cenário só, a sala onde os jurados se reunem e vc nem percebe. Grande filme. Vc assistiu?
Outros bons filmes de tribunal, para mim são Anatomia de Um Crime, do Otto Preminger, As Duas Faces de um Crime (com o primeiro papel do Edward Norton) e O Sol é Para Todos, claro!

rnt disse...

[off post]

vi issaqui e lembrei de vc:

http://www.youtube.com/watch?v=z7baCckh-XE

Pateta, por David Lynch.

via
http://www.curtoegrosso.com/2008/07/aproveitando-que-o-lacerad-tocou-no.html

:)

Diz disse...

Po, ninguém ficou com inveja a moça?
Pois eu queria ter tido ao lado uma meia dúzia ou mais desta lista. Uauuuuuuuuuuuu
Marlon Brando, Gary Cooper,
Piaf, JFK,H Bogard, Greta Garbo, Sinatra, J Gabin, F Lang, EMREmarque, Orson Welles... não necessariamente na cama, mais ínimos.
Uauuuu
Gde sedutora a danada.
E vc Marina, quem queria desta lista?
BJs Laura

marina w disse...

john kennedy, maybe.