All That Jazz - o Show deve Continuar




All That Jazz
EUA, 1979. De Bob Fosse. Com Roy Scheider, Jessica Lange, Ann Reinking, Leland Palmer e Cliff Gorman. Quatro Oscars. Dividiu a Palma de Ouro, em Cannes, com Kagemusha, a Sombra do Samurai, de Kurosawa.



Bye bye, life. Bye bye hapiness. Joe


All That Jazz é um filme de despedida, feito por Bob Fosse para Bob Fosse. O cineasta, após ter tido um ataque cardíaco, resolveu se despedir da vida fazendo um musical autobiográfico.

Enquanto estava hospitalizado, Fosse teve um sonho no qual tentava explicar à filha como era morrer. "Eu me vi fazendo isso com titmo. Eu cantava uma canção pra ela chamada 'Cada vez que meu coração bate'. Vi o número sobre morrer claramente, E pensei: mesmo enquanto estou morrendo estou trabalhando, estou tentando transformar isto num musical."

A vida é estar na corda bamba. O resto é só espera. Joe



Joe Gideon (Roy Scheider - a cara de Bob Fosse) é um diretor de cinema que está editando seu filme e, ao mesmo tempo, ensaiando um musical. Quando sofre um enfarte e fica de cara com a morte, relembra coisas que aconteceram em sua vida, e que servem de inspiração para seus números musicais. Mesmo para quem não gosta do gênero, All That Jazz é atraente e crítico, mostrando com acidez os bastidores do showbiz.


.................
Comidinha Compre um pão preto, de preferência do tipo alemão, e recheie com uma boa fatia de queijo brie, pêra fatiada, e um pouco de amêndoas cortadas finas. Acompanhe com cerveja gelada ou vinho tinto. O chileno Los Boldos é pedida razoável e barata.
.................

.

2 comentários:

marina w. disse...

Sempre tenho preguiça de colocar a parte das comidinhas, receitas da minha amiga Luciana. Mas de agora em diante vou colocar, igual ao livro.

Zezé disse...

Possivelmente meu filme predileto - que John Huston me perdoe.

Porque All that Jazz nunca aparece naquelas listinhas suspeitas de melhores filmes ?