Corra, Lola, Corra




Corra, Lola, Corra (Lola Rennt)
Alemanha, 1998. Roteiro e direção de Tom Tykner. Com Franka Potente e Moritz Bleibtreu.

A bola é redonda. O jogo dura 90 minutos. Isso é um fato. O resto é teoria.


De uma cabine pública, Manni (Bleibtreu) telefona para sua garota, Lola (Potente). Ele está desesperado porque tem apenas vinte minutos para conseguir 100 mil marcos e escapar da represália de um grupo de mafiosos que lhe confiou o dinheiro, que ele acabou esquecendo num banco de metrô. Lola sai em disparada pelas ruas de Berlim para conseguir a grana a qualquer preço e salvar a vida do cara que ela ama. Cumplicidade e fé. A garota de cabelos cor de abóbora tem três chances, porque o filme repete a mesma história três vezes, sempre com detalhes diferentes. A trilha sonora techno - algumas músicas compostas e cantadas por Franka Potente e Tom Tykwer - é perfeita para o ritmo frenético e alucinante do filme. Lola corre quase o tempo inteiro e vibramos com ela, torcendo para que tudo acabe bem.

A atriz se apaixonou e casou com o diretor durante as filmagens.


Comidinha da chef Helena Descasque umas batatas, corte em rodelas de 1 cm de espessura e ponha em água já fervente até que fiquem cozidas, mas não muito moles. Escorra e reserve. Enquanto esfriam, misture numa vasilha 1/2 cebola grande crua bem picadinha, 1 xícara de salsinha picada, suco de um limão com bastante caldo, sal, pimenta, 1 xícara de maionese e 1 xícara de creme de leite fresco (não pode ser de lata nem de caixinha). Misture esses ingredientes na batedeira ou bata com bastante força à mão, corrija o tempero e depois misture delicadamente as batatas com uma colher. Sirva frio acompanhado de mostarda e salsicha Berna grossa cozida em água.

trailler

.

4 comentários:

GUGA ALAYON disse...

Acho que com a Lola não ia rolar nem um fast-food. Como não estou com esta pressa vou tentar esta aqui mesmo.
abç

MaxReinert disse...

Lola corre quase o tempo inteiro e a gente termina o filme exausto... como se fôssemos nós os maratonistas.... mas com uma energia incrível....

Muito bom o filme!!!!
E a trilha é perfeita!

Adrina disse...

Não gostei do filme. Sinto-me uma ET por causa disso, mas acheio meio chato.

marina w. disse...

Ahahahaha, pior que é, guga.