Quanto mais quente melhor




Quanto mais quente melhor (Some Like It Hot)
EUA. 1954 . De Billy Wilder. Com Marilyn Monroe, Tony Curtis e Jack Lemmon.

Em Chicago, 1929, dois músicos desempregados (Jack lemmon e Tony Curtis)testemunham um massacre comandado por gângsteres e resolvem puxar o carro. Quando ficam sabendo que uma orquestra de garotas está prestes a viajar para Miami, eles se vestem de mulher e resolvem acompanhá-las.

Marilyn Monroe é Sugar (existe um nome mais apropriado pra ela?)e Tony Curtis fica louco por ela. Por causa disso, ele acaba desempenhando dois papéis, sua companheira de viagem e um milionário tímido e sexualmente frio - um desafio para a quentíssima Marilyn. A atriz quase pirou Billy Wilder, bateu o pé porque queria que o filme fosse colorido e vivia faltando ao trabalho. A equipe a tratava com muito cuidado e atenção para que ela não abandonasse de vez as filmagens.

A cena em que a Marilyn deveria perguntar "Onde está o Bourbon?" foi refilmada dezenas de vezes porque a atriz não conseguia decorar sua fala. O diretor espalhou deixas por todo o estúdio, nas portas e paredes, o que Marilyn considerou uma ofensa. Foi gasto um dia e meio até que ela acertasse. Ninguém é perfeito.

Foram necessárias quarenta e tantas tomadas para que a cena em que a personagem diz "It's me, Sugar" ficasse boa. Ela dizia "Sugar, it's me" ou "I1's Sugar, me". Pobre Marilyn.

Tony e Jack precisaram aprender a se comportar como mulheres, se equilibrando em saltos 7 e, depois de muitas tentativas com o figurino - que exigiram que fosse feito pela mesma figurinista de Marilyn -, foram aprovados no teste do banheiro das mulheres, onde passaram despercebidos.

Wilder pensou em Frank Sinatra para fazer dupla com Tony Curtis. Marilyn ficou grávida durante as filmagens, mas não pode ter o bebê.

.

.

2 comentários:

lola aronovich disse...

Imagina esse filme sem o Jack Lemmon! Eu tenho Quanto mais quente em dvd.
Sabe, outro dia vi pela primeira vez The Sweet Smell of Success, com o Burt Lancaster e Tony Curtis, e adorei. O Tony era lindo, com aqueles cílios compridos...

Diz disse...

Para mim é a melhor comédia de todos os tempos- adoroooooooooo
Tadinha da Marilyn, é comovente, tudo tão triste e trágico.
Bj
Laura